Colabore com o blogue

A partilha de informações e novidades são uma óptima forma de conhecermos melhor o local onde vivemos. Se tiver interesse em colaborar com o blogue, por favor envie as suas mensagens para o nosso contacto.
Para conseguirmos ter o que comprámos, é dever de todos os vizinhos zelar pelo cumprimento do plano de urbanização do Casal de Vila Chã e a correcção de erros já detectados.

Acompanhe os comentários a Promessas por cumprir.

sexta-feira, 7 de novembro de 2008

Habitação Social II

Ainda relativamente à questão da habitação social no nosso bairro.
Após reunião com um Arquitecto da Câmara Municipal da Amadora onde pude visualizar o alvará de loteamento a realidade é a seguinte:

Está previsto no PDM para a Urbanização de Vila Chã 73 fogos de habitação social distribuídos pelos lotes 85, 86, 87, 88 e 89.

O vergonhoso é certos construtores e certos vendedores continuarem a alegar desconhecimento desta situação quando na realidade ela está prevista desde o início.
Fica o aviso para quem no futuro ponderar comprar casa em Vila Chã.

Atenciosamente
Sérgio Simões


____
Nota: e-mail enviado por Sérgio Simões


Mais informações em Habitação Social

10 comentários:

Miguel Nogueira disse...

Exm.º Sr. Sérgio Simões,

No seguimento de sua missiva, na qual, reitera uma informação que é, e sempre foi de conhecimento público, venho aqui colocar algumas questões que se tornam pertinentes e que os leitores deste Blog deverão ter em apreciação conjunta, sendo;

A forma como aborda o assunto da HS na Vila Chã, na sua legitimidade como certo, permite-nos ter uma leitura diversa, ou seja,

“ …nosso bairro.”
Partimos de um pressuposto que será um adquirente ou já proprietário de imóvel da nossa Urbanização.
Certamente teve acesso á Certidão de Teor da CRP – Conservatória do Registo Predial, onde está devidamente descriminado todo o loteamento e de mais informação anexa sobre a urbanização, nas suas integrações e obrigações do Urbanizador ou Sociedade Comercial.

Assim, torna-se estranho a forma como se pronuncia sobre o assunto;

Quer comprar, ou não?
Quer ter mais vizinhos, ou não?

Sabendo V.º Ex.ª, que o presente Blog é actualmente consultado por um elevado número de pessoas que pretendem adquirir imóvel novo no concelho da Amadora, permita-me a seguinte questão.




É Promotor Imobiliário (vulgo, Construtor), ou Mediador Imobiliário de algum edifício que não na Vila Chã e pretende assim, tentar eliminar o sucesso que caracteriza esta Urbanização pela sua qualidade em geral, bem como pelo número de negócios mensais, face às restantes Urbanizações novas em comercialização no concelho da Amadora com reduzido sucesso, para que hipoteticamente, possa você, efectuar algum negócio?

Inicia como “… nosso bairro …”
Assume-se aqui como nosso vizinho. (uma posição inteligente, perante um Blog da Urbanização da Vila Chã)

Termina como “…Fica o aviso para quem no futuro ponderar comprar casa em Vila Chã.”
Tenta aqui transmitir a quem consultar este blog, (seja inteligente, não se engane e não compre na Vila Chã).

Julgo que já passou tempo suficiente, desde que se deu inicio à presente discussão da HS.

Poderá certificar-se através dos meios ao seu alcance e como primeira consulta, o documento disponibilizado neste Blog, através do link;

http://vila-cha.blogspot.com/2008/02/alterao-plantaloteamento-da-urbanizao.html

Caso seja ou não “profissional” do sector imobiliário, num momento de equilíbrio no raciocínio da lógica do presente documento, mesmo através de reunião com o Arquitecto de Zona da CMA, deverá ter em consideração o seguinte;

Para alteração ao Alvará de Loteamento pelo Urbanizador, é imperativo que os novos projectos de infra-estruturas, arquitectura e engenharia estejam devidamente concluídos e aprovados pelos serviços competentes da CMA para a construção da HS nos terrenos identificados no documento supra.
Só assim e apôs essa autorização ou Licença de Alvará de Loteamento pela CMA, é que o Urbanizador pode efectuar alteração ao descrito na CRP – Conservatória do Registo Predial e por sua vez, simultaneamente efectuar qualquer alteração ao PDM – Plano Director Municipal.

Já deverá ter ouvido, “Hoje são os outros e amanhã, poderemos ser nós.”

A certeza que temos todos os dias, é que nos deitamos á noite para descansar, sem saber se acordamos pela manhã, para um novo dia.

Para melhor interpretação do que quero aqui lhe transmitir, consulte o Art.º65 da Constituição da República Portuguesa.

Constituição da República Portuguesa
Artigo 65º, n.º 1
“Todos têm direito, para si e para a sua família, a uma habitação de dimensão adequada, em condições de higiene e conforto e que preserve a intimidade pessoal e a privacidade familiar.”

Ainda não se questionou, quais os critérios para o realojamento em HS?
Poderá verificar os mesmos através dos serviços da CMA – Câmara Municipal da Amadora onde diz ter estado, ou por pesquisa da Internet.

Será que a CMA irá entregar as referidas HS a delinquentes ou criminosos com cadastro?

Será que em famílias socialmente correctas, não encontramos delinquentes ou criminosos com cadastro, que poderão outras pessoas, considerar bons vizinhos?

Na esperança de ter contribuído para uma aberta e correcta discussão sobre o assunto em epígrafe.

Cumprimentos a todos.

Miguel Nogueira

Anónimo disse...

Bom dia,
Depois de ver este comentário, só me resta acrescentar:
Escrevam neste Blog e aparecerá um advinho que vos irá dar profissões, aproveitem se estão desempregados!
Já agora..deixe-me advinhar...trabalha para a câmara mas não é varredor...certo?
Defenda os interesses de quem honestamente ganha o seu pão e deixe-se de tentar justificar as decisões da autarquia, se esta fosse transparente daria conhecimento atempado das suas pretensões para vila chã.
Por muita boa gente que aqui venha parar, garantida está a desvalorização das habitações deste bairro, isto é o que acontece quando se tem H.S. por perto.
Cumprimentos.

Miguel Nogueira disse...

Exm.º (ª) Anónimo (a)

Vejo que ficou muito sentido(a) com a legitimidade dos pressupostos aqui enunciados, contudo acabou por não esclarecer se é o Sr. Sérgio Simões ou não, mas nesta área virtual, cada um pode ser o que quiser.
Acaba por ser indiferente, quando acabamos por ler o seu comentário caracterizado por falta coerência e capacidade de interpretação.
Se me considera um adivinho, permita-me na tentativa de lhe atribuir uma profissão, ou seja, ainda aluno da vida mas com consecutivas notas negativas, sem conseguir passar para um outro nível, certo?

1º Não sou adivinho nem gostaria de o ser, o sentido dos meus dias perderiam qualquer interesse.
Ao meu comentário, com base da leitura que fiz e pela transmissão de pressupostos no comentário do Sr. Sérgio Simões, chama-se perspicácia de raciocínio e querer apenas que algo fique devidamente claro.

2º A forma como “chama” os desempregados para a sua abordagem, é completamente deselegante.
Quem sabe um dia, não será você a estar nessa posição.

3º Fala de profissões como “varredor” de forma jocosa e de menos relevância para a nossa sociedade, deveria reconhecer esta como uma das profissões mais nobres e dignas, pois se não fossem esses profissionais na sua área, você andaria nas vias públicas por cima de lixo. Possivelmente indiferente para si, acredito.

4º Você deve saber mais do que eu, se o Urbanizador ou algum elemento da Câmara ganha “… o seu pão …” de forma desonesta, deverá proceder a uma queixa perante as autoridades competentes para o efeito.
Não se deve invejar a riqueza de terceiros nem as posições ou categorias profissionais dos de mais, mas sim ambicionar e fazer por isso, para aqueles que podem certamente.

A minha missiva, não se baseia na defesa de interesses de ninguém.

São comentários como o seu, que obrigam várias pessoas a deixar de participar em alguns Blogues parar discussões abertas, democráticas e coerentes para melhor esclarecimento dos interessados.

Já tentou pedir aconselhamento, sobre uma forte dor nas costas a um Mecânico em vez de um Médico?

Deve entender a questão.

Cumprimentos aos leitores.

Miguel Nogueira

Anónimo disse...

Caro Sr. Miguel Nogueira, vejo que quem ficou "sentido" foi, você mesmo. Pelo contrário não viria com acusações de "falta coerência e capacidade de intrepetação", isto reflecte que a sua "escola da vida" não lhe ensinou muito ou então a sua revolta com tudo e com todos, não lhe permite que algém tenha uma perspectiva diferente da sua.
Permita que lhe diga, se algém acha que ser varredor é desonesto, não sou eu, desonesta é a sua análise.
Continue a sentir-se o senhor da inteligência que isso faz com que seja mais ignorante que os outros.
Para "os interessados" ficarem esclarecidos limite-se a factos e não a presunções!
Já agora, fale por sí e deixe as opiniões dos outro em paz, se não concorda, azar o seu.
Se quer contribuir para o bem de todos, aja como parte deles e não com analizador dos conmentários aqui colocados.
P.S. Deixe as suas lições de moral barata para sí, porque garanto-lhe a mim não me fazem falta nunhuma.
Mas, acredite que gosto desse ar filosófico...fica-lhe bem!
Cumprimentos

PedroS disse...

Caro Sérgio Simões,

sou morador da NOSSA URBANIZAÇÃO e confirmo o seu comentário inicial. Efectuei as mesmas deligências porque nos é legitimo defender os nossos interesses independentemente dos moralistas gratuitos que invocam artigos da constituição e outras filosofias de quem deve virar a cara ao passar por uma pessoa com fome. Efectivamente e infelizmente as politicas deste pais, prevêm que numa urganização seja previsto sensivelmente 10% para HS (Habitação Social.
Simplesmente uns pagam a outros é-lhes atribuído...
No sentido de esclarecer sem qualquer base sustentaçã contudo obtida junto da CMA é de que: esses 5 Lotes serão construídos como habitação a custo controlado tipo EPUL ( já foi motivo de noticias). Não será curioso porque razão não foram os primeiros edificios a serem construídos???
Vamos esperar para ver os futuros vizinhos e se os nossos filhos podem brincar nas ruas da nossa urbanização.

Cumprimentos,
PS

Miguel Maurício disse...

Acho muito errado o facto de quererem pôr habitação social em vila chã e num sentido mais alargado na freguesia de São Brás. Esta freguesia já tem no seu território vários focos de habitação social e penso que era altura de outras freguesias ou concelhos tambem receberem bairros sociais e não calhar sempre ao mesmo. Apesar de alguns quererem ser o mais politicamente correcto possivel para não ferir susceptibilidades eu pessoalmente prefiro ir direito ao assunto. Factos: os bairros sociais trazem problemas,aumenta a insegurança,aumenta o tráfico de droga,aumenta o vandalismo. Não conheço nenhum bairro feito de raíz ao qual se tenha junto a habitação social que não veja passado pouco tempo o sossego a desaparecer,os seus edificios a serem cobertos de "graffitis" e o valor das casas a descer. Além disso eu, como morador de S. Brás junto a vila chã e familiar de alguns residentes no bairro considero que esta zona já tem problemas que cheguem. Temos uma area considerável de barracas contiguo a vila chã e por isso espero que não haja a infeliz ideia de trazer para esta zona bairros sociais que só iriam agravar a qualidade de vida. Se os empreiteiros escondem esta realidade isto tem de ser denunciado pois se já existe a certeza que irá haver alguma habitação social então os ditos empreiteiros deviam era baixar um bocado o preço das casas,ou eles querem vender casas de luxo a bom preço e depois tomem lá ao bairro social??? Isto é de uma total falta de ética.

Anónimo disse...

http://www.jf-mina.pt/UserFiles/File/Actas_Executivo/Acta_75.pdf

Vila Chã disse...

Caro "Anónimo" (26-02-2009 14:13),

O assunto a que se refere está publicado no blogue em:

http://vila-cha.blogspot.com/2009/01/equipamentos-criar-em-vila-ch.html

Cumprimentos.

Nuno Sá disse...

Caros Vizinhos,

Chamo-me Nuno Sá e moro num prédio antigo nos limites da "nova" Vila Chã. Na rua Vitor Manuel Tavares Ferreira, ontem ao encontrar este blog deparei-me com a realidade de ir viver quase em frente aos lotes 85 e 86.

Comprei a minha casa recuperada à cerca de 3 anos, na altura a empresa imobiliária que tratou da venda, não me alertou da possibilidade de ter habitação social à porta de casa, senão não teria comprado casa aqui.

Os responsáveis desta imobiliária sabiam da situação porque têm interesses na zona.

Sou morador nesta cidade à quase 34 anos, desde que nasci e tenho vindo a verificar a degradação progressiva da mesma.

Começou-se com as barracas e os bairros ilegais, houve uma hipótese de resolver o problema mas criaram-se guetos como o da freguesia de Sº Brás.

Agora constrói-se um bairro como até agora não se fez nesta cidade e dá nisto.

Desculpem o desabafo, deixo uma questão

- Para quando a construção da esquadra de policia ?

Da minha casa já vi 1 furto, uma tentativa e um acidente com 1 carro roubado que danificou outras duas viaturas.

André Trindade disse...

É fácil de explicar e de entender. O sr. Nogueira acaba por ter razão. Por muito que custe a escolha de viver na Vilã-Chã ou nas Brancas (onde habito neste momento) é inteiramente vossa. Nem chego à Constituição como o Sr. Nogueira. É argumento demasiado elevado para utilizar numa discussão de blog.

Reporto-me agora à dinâmica social e política dos autarcas da Amadora. Como bem sabemos o Pres. da Junta de Freguesia do Casal de São Brás é o verdadeiro "chefe de gabinete" do Presidente Raposo. Quer aceitemos ou não, isto são logicas partidárias. Espero que recordem que em 1998 o Sr. Amílcar Martins foi um dos maiores angariadores de votos na pessoa do Presidente Raposo. Daí talvez a inesperada vitória...

Então como presentear o seu comparça de partido? Com oferendas da máquina administrativa. Amílcar é Presidente da Junta embora, materialmente, seja muito mais do que isso na actuação do executivo camarário. É um cacique, um político profissional, um activista (relembro que foi "lider comunitário" nos anos 70 nos famosos arredores de Paris).

Toda esta malha para justificar que o Casal de São Brás seria a freguesia mais óbvia para novo processo de realojamento. Quem é que, após construção de qualidade para massas, não admite um fogo ou outro de realojamento em troca de eliminar umas barraquitas? O Casal era o sitio perfeito. Se não fosse na Vila Chã seria no Alto da Mira. Não esquecer também que, sendo hoje a freguesia mais populosa da Amadora, um ou outro lote de realojamento não fazia diferença nenhuma.

É por isto. Não parece evidente? Até tem alguma lógica.

Claro que não sou um adepto do realojamento puro e duro, da barraca directamente para o lote, e considero a repetição de uma política desgraçada. Mas com estes intervenientes não se podiam esperar milagres...

Porém, por outro lado, considero que a Vilã Chã poderá trazer bom ambiente a esta zona da Amadora. Apesar de todos os problemas que se verificam, noto que a urbanização tem cativado muitas pessoas. E a nova esquadra vem a caminho para conferir mais segurança a esta zona.

Pensamento Positivo.