Colabore com o blogue

A partilha de informações e novidades são uma óptima forma de conhecermos melhor o local onde vivemos. Se tiver interesse em colaborar com o blogue, por favor envie as suas mensagens para o nosso contacto.
Para conseguirmos ter o que comprámos, é dever de todos os vizinhos zelar pelo cumprimento do plano de urbanização do Casal de Vila Chã e a correcção de erros já detectados.

Acompanhe os comentários a Promessas por cumprir.

quarta-feira, 19 de setembro de 2007

A Vila Chã pode ser um dos locais para a nova divisão da PSP da Amadora

(...) Joaquim Raposo, presidente da Câmara Municipal, deixou o discurso de lado e proveitou para responder a algumas das questões colocadas ao longo da sessão, que decorreu no dia 11. "A insegurança resulta de um conjunto de políticas tomadas ao longo dos anos. Neste momento está a organizar-se o sistema de segurança na Área Metropolitana de Lisboa (AML)", salientou o edil. "Não se pode fazer a Divisão da Amadora só no papel. É preciso investir em meios humanos e num edifício", justifica. E é precisamente a localização desse edifício que está em cima da mesa. "Temos dois locais. Um no Casal da Mira, outro em Vila Chã, que estão a ser estudados e discutidos com o Governo", revelou Joaquim Raposo. (...)

_____
Fonte: Jornal da Região, 18-09-2007

2 comentários:

Paulo Costa disse...

Esta situação, a confirmar-se para a nossa urbanização, tem vantagens e desvantagens. Por um lado a segurança local é reforçada, e nem que seja nas saídas e chegadas de piquetes a patrulha passa a ser mais frequente. Por outro lado não sei até que ponto interessa ter um pólo de atracão de queixosos e vítimas, e gerador de actividade menos abonatória para a urbanização. Dou-vos um exemplo, toda a gente sabe e vê que quando um indivíduo de etnia cigana é preso a família até á 5ª geração a aparece em auxílio e monta acampamento...

PAL disse...

Se pudesse optar até metia a esquadra na loja do meu prédio.

6ª Feira ia a sair de casa e tinha um puto de cor a sair de dentro de um carro de um vizinho.

Por sorte vi e o gajo raspou-se! Se não visse era mais um carro assaltado...